SJDR, cidade responsável por atender pacientes da microrregião registra recordes de internações de leitos de UTI

São João del-Rei é a cidade polo da região do Campo das Vertentes responsável por oferecer atendimento a pacientes com sintomas graves da Covid-19, vindos de outros 19 municípios da região. Ao todo, são em torno de 250 mil pessoas. Incluindo a população de Resende Costa. A cidade chegou a ser equipada com 36 leitos de UTI públicos para atender pacientes com sintomas graves da doença, no entanto foram desabilitados oito leitos por uma baixa ocupação registrada nas casas de saúde. No entanto, nos últimos dias a situação se inverteu e São João del-Rei registra as maiores altas de casos confirmados e de internações desde o início da pandemia.

Atualmente, a cidade conta com 28 leitos públicos instalados na Santa Casa da Misericórdia e no Hospital Nossa Senhora das Mercês. Além de mais quatro leitos de UTI na UPA, esses leitos são considerados de retaguarda. Atualmente, o Hospital Nossa Senhora das Mercês não possui leitos clínicos para tratamento da Covid-19 e conta com 18 leitos públicos e dois particulares. Já a Santa Casa da Misericórdia tem dez leitos de UTI públicos e de sete particulares/convênios.

No domingo, dia 13 de dezembro, 33 pessoas estavam em tratamento nas casas de saúde do município, 24 são são-joanenses e nove de cidades vizinhas. Dos 33, 19 já confirmaram resultado positivo para a doença. A Santa Casa da Misericórdia contabiliza 14 internações em leitos de UTI e duas internações na ala pediátrica, em leitos clínicos. Já o Hospital Nossa Senhora das Mercês está com 16 internações todos em leitos de UTI, oito pacientes utilizam respiradores.

Devido a esse alto número de internações e ao grande número de confirmações de pacientes com a doença em São João del-Rei, profissionais da Santa Casa de Misericórdia fizeram um alerta à população sobre o momento delicado que a instituição vive durante o enfrentamento do coronavírus. Os médicos relatam que há cerca de uma semana, a ocupação máxima de leitos para a Covid-19 foi atingida e pedem o apoio da população nas medidas de prevenção. O vídeo foi gravado no sábado à tarde e divulgado no domingo, dia 13 de dezembro. Conforme o médico Sérgio Veloso, coordenador da área de covid-19, a Santa Casa tem trabalhado a cerca de dez dias no limite da capacidade de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). “Uma característica da nossa unidade foi receber todos os pedidos de vaga que chegavam aqui. Infelizmente nos últimos dias nós não temos conseguido atender uma ideia que era dar acolhimento a toda população sempre que fosse necessário. “A gente consegue ter uma rotatividade dos leitos, com alguns pacientes com gravidade menor, mas, infelizmente, o que temos visto são pacientes chegando cada vez mais graves e precisando de mais tempo de internação”, explica.

Dez novos leitos devem ser instalados na Santa Casa até o fim do mês

O Secretário de Saúde do município, José Marcos de Andrade informou que novos dez leitos serão habilitados na Santa Casa até o fim de dezembro. No entanto, Sérgio Veloso cobra que a população faça sua parte e ressalta que apenas ampliação de leitos não é suficiente. “O recurso sempre vai ser finito. Então, se a população não fizer não sua parte, a gente nunca vai conseguir atender da maneira que precisa. Peço sempre que evite aglomerações, use máscaras, projetam os idosos e as pessoas de risco”, destaca.

Outra profissional a falar no vídeo foi Janaína Teixeira, médica infectologista da Santa Casa, que afirmou: “a guerra não acabou”. “Pelo contrário, agora a gente está no nosso pior momento. Eu sou mãe, filha esposa e neste momento eu sofro porque enquanto estamos lutando na assistência, para salvar os nosso e os de todos, infelizmente a gente vê muitas pessoas que não entendem que a guerra continua. O inimigo está muito mais perto do que antes e ele parece estar muito mais forte. Não vamos esmorecer. Vamos continuar firmes e fortes protegendo quem a gente ama. A máscara é o tempo todo é fundamental. Não podemos aglomerar. Não podemos, infelizmente. Temos que proteger quem a gente ama e agora é a hora. Vamos lutar e vencer, mas só se cada um fizer sua parte”, diz a médica.

Já o diretor técnico da Santa Casa, o médico Allysson Dângelo de Carvalho também cobra colaboração da população e destaca as dificuldades em encontrar profissionais de saúde para trabalhar. “Essa situação tem dificultado bastante a incorporação de novos profissionais para que possamos ampliar os nossos leitos. Temos tido bastante dificuldade em encontrar médicos, fisioterapeutas, técnicos de enfermagem. Não é fácil abrir um leito, não é simplesmente abrir um leito e colocar equipamentos. Precisamos colocar qualidade no atendimento da população. Estamos no momento de maior dificuldade, talvez, desta pandemia em São João del-Rei. Que se mantenham atentos a esse perigo que está cada vez mais próximo de nós”, destacou.

Resende Costa

De acordo com o informe epidemiológico da prefeitura Municipal de Resende Costa, a cidade tem 484 casos notificados, sendo que 122 foram descartados e 79 confirmados. Dos casos confirmados todos já se recuperaram. A cidade investiga 16 casos de pacientes resende-costenses e dois de outros municípios.