Obrigada, obrigada e obrigada!

Difícil de escrever. Na hora de despedir sinto o mesmo frio na barriga do dia que comecei aqui na rádio, que pouco a pouco foi se tornando minha casa.E hoje, despeço-me desse meu lar dos últimos quatro anos e meio. Por aqui, eu me aproximei ainda mais de Resende Costa, descobri histórias de cada canto do nosso município e me apaixonei por elas. E não bastava só conhecer, eu queria contá-las!

Há exatos dois anos, eu propus para a diretoria da Inconfidentes fazer jornalismo local. Na verdade, eu nem sabia direito como ia ser, mas sabia que poderia dar certo. E deu! Foram surgindo ideias, pessoas e histórias em cada esquina da cidade. A Rádio Inconfidentes me proporcionou somente o que um lar de verdade pode oferecer: amor. Descobri que amava ser a Vanuza da Rádio e que, realmente quem faz o que ama, não reclama do trabalho ao fim do dia.

A experiência que tive na Inconfidentes vai muito além de saber editar um áudio, ou saber falar em público. Eu me despeço com a experiência de quem vivenciou cada história contada, que aprendeu um pouquinho sobre a vida com cada entrevista concedida.

O coração está apertado e eu sabia que não conseguiria conter as lagrimas quando fosse colocar isso no papel. Embora eu continue sendo a Vanuza da Rádio, vou sentir falta de cada telefonema, de cada utilidade pública, de comentar sobre o esporte, de cada bom dia e boa tarde!

Obrigada, família Inconfidentes! Obrigada por ter me ajudado a tornar quem eu sou. Hoje eu saio daqui com a certeza que tentei fazer o melhor. À diretoria pelas oportunidades, aos companheiros de casa pelos ensinamentos e aos ouvintes por tudo! Valeu, gente. Até breve.

Vanuza Resende
Jornalista

Apaixonada pela arte da comunicação, estudante de jornalismo. Admiradora de esportes, torcedora do Cruzeiro Esporte Clube. Convicta de que escolheu a profissão certa, entusiasmada com o jornalismo comunitário